Bálsamo: O que é? Para que serve? Quais os benefícios e malefícios?

Bálsamo: O que é? Para que serve? Quais os benefícios e malefícios?

Atualmente, um produto tem chamado bastante atenção no mundo dos cosméticos e fármacos e o nome dele é Bálsamo. Mas, afinal, o que é bálsamo? Bem, ele é uma planta suculenta que tem por nome científico Sedum dendroideum, e é bastante conhecida por suas propriedades medicinais.

Para que serve? De acordo com estudos, a planta é amplamente utilizada em diversos tratamentos de problemas de saúde.

O bálsamo se desenvolve em solos arenosos e é considerado uma suculenta, ou seja, é sensível ao encharcamento e resistente à seca. Sendo assim, a planta deve ser cultivada em locais ensolarados e com pouca umidade.

A planta contém resinas, óleos essenciais, ácido benzóico, cinâmico e seus ésteres. Sendo assim, as indústrias de perfumaria e farmácias usam esse componente em suas formulações.

O bálsamo pode ser adotado em nosso dia a dia em diversas ocasiões. Quer saber quais? Então confira nosso artigo completo que o blog Beleza Brasileira preparou para você se informar sobre essa planta que traz diversos benefícios para a saúde.

Novos kits

Tudo sobre o Bálsamo: O que é? Qual o efeito no corpo? Quais os benefícios e malefícios?

Como já foi dito anteriormente, o bálsamo é uma planta muito usada para fins medicinais e tem sua origem na Ásia e no Oriente Médio.

Seu uso contínuo favorece o organismo de variadas formas, desde benefícios para a pele quanto para as outras partes do corpo. Possui propriedades anti-inflamatórias e hidratantes.

Benefícios do bálsamo

1. Efeito anti-inflamatório

O bálsamo possui propriedades antioxidantes e flavonóides, tendo uma ótima ação anti-inflamatória. Desta forma, ele pode ser usado para o tratamento de doenças inflamatórias e autoimunes, bem como ajuda a aliviar dores em músculos e articulações.

2. Potencial antidiabético

Um tipo de flavonóide presente na planta, chamado canferitrina, possui efeito hipoglicemiante. Ou seja, tem capacidade de reduzir a glicemia em pessoas diabéticas.

Isso devido a substância foi capaz de estimular a utilização de glicose pelo fígado. O que significa que o extrato de bálsamo tem potencial antidiabético.

3. Protege o estômago

O suco fresco das folhas do bálsamo tem sido bastante utilizado para pessoas que tratam de problemas gástricos, como a gastrite e as úlceras estomacais.

A ação contra dores e anti-inflamatórias do bálsamo ajudam ainda a reduzir dores e inflamações. O que indica que o bálsamo pode ajudar a aliviar as dores gástricas.

4. Saúde da pele

O óleo extraído do caule do bálsamo possui ação hidratante, contribuindo com a nutrição e reparação da pele.

O seu uso contínuo proporciona a renovação celular e estimula a regeneração da cútis, podendo ser usado para hidratar a pele seca, suavizar manchas e linhas de expressão e ainda diminuir a flacidez da pele.

Outra forma que o óleo é amplamente usado se dá como tratamento de queimaduras, frieiras, alergias, assaduras, arranhões, calos, feridas, picadas de inseto, psoríase, manchas e herpes.

5. Bom para os cabelos

Por possuir propriedades hidratantes, o bálsamo quando usado no cabelo, melhora a circulação sanguínea na cabeça, o que seria decisivo para a boa oxigenação dos folículos capilares, estimulando a saúde capilar e evita a queda dos fios.

A sua ação também ajuda aquelas pessoas que sofrem com o excesso de ressecamento, pois hidrata em profundidade.

Malefícios do bálsamo: quais as contraindicações?

Não existe uma recomendação oficial, mas deve ser evitado ingerir em excesso o bálsamo. Isso porque quando usado de forma demasiada, os nutrientes da planta podem causar desconforto intestinal levando a diarreia. Desta forma, indica-se limitar o uso em até 10 folhas por dia.

Além disso, antes de usar a planta como aliada no tratamento de qualquer condição de saúde, é importante consultar seu médico (a) de confiança. É necessário ressaltar que o uso do bálsamo não substitui o tratamento clínico indicado, podendo servir como complemento.

Novos kits

Como usar o Bálsamo?

O bálsamo pode ser usado para tratamento tanto externos quanto internos. Para uso externo, o bálsamo pode ser macerado até se tornar uma pasta.

Em seguida, deve ser aplicado sobre a pele afetada e que precisa ser tratada. Já para o uso interno, a planta pode ser ingerida crua, em saladas, ou como chá.

Tipos de bálsamo

No mercado, existem vários tipos de bálsamo que podemos encontrar. O bálsamo bengué é uma pomada indicada para o tratamento de reumatismo. Porém, este produto também existe na fórmula em comprimido e trata o problema de dentro para fora.

 O bálsamo branco é um produto fitoterápico bastante utilizado contra gases e problemas digestivos.

Outro produto muito tradicional é o bálsamo labial usado para hidratar os lábios de forma natural e orgânica. Ele ajuda a deixar os lábios secos com aspecto reparado e hidratado, além de proteger contra rachaduras e cortes. 

Receita de chá de bálsamo

Ingredientes:

  • 500 ml de água filtrada ou mineral;
  • 5 folhas de bálsamo bem lavadas.

Modo de preparo:

  1. Adicione os 500 ml de água e as cinco folhas de bálsamo dentro de uma chaleira;
  2. Em seguida, leve ao fogo, tampe e deixe ferver por 10 minutos;
  3. Depois, desligue o fogo, mas mantenha o recipiente tampado e deixe descansar durante mais 10 minutos;
  4. Por fim, coe o chá e adoce a gosto, com mel, açúcar ou adoçante, caso queira.

OBS: Recomenda-se consumir o chá antes das principais refeições, de duas a três vezes ao dia.

Receita de suco de bálsamo

Ingredientes: 

  • 10 folhas de bálsamo lavadas em água corrente e limpa;
  • 1 ½ copos de água filtrada;
  • Adoçante, açúcar ou mel a gosto para adoçar (opcional).

Modo de preparo:

  1. Coloque as folhas de bálsamo e a água filtrada no liquidificador;
  2. Em seguida, bata por alguns segundos;
  3. Por fim, transfira para um copo, jarra ou garrafa e adoce conforme a sua preferência.

Pomada de Bálsamo

Ingredientes:

  • 3 ou 4 folhas secas de bálsamo.

Modo de fazer:

  1. Em um pequeno recipiente para macerar, sendo o ideal um pilão desinfetado;
  2. Em seguida, as folhas são pressionadas com força pelo macerador até que comecem a se tornar uma pasta, já que são bem suculentas;
  3. Pronto! Sua pasta pomada já está pronta para ser utilizada.

 

Continuar lendo

Flacidez na Barriga: Os 5 Melhores Cremes e Tratamentos
Estrias Roxas: Como tirar? Guia Completo Com Rotina de Cuidados em Casa

Deixar comentário

Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de serviço do Google se aplicam.